Televendas
Atacado e projetos especiais:

(11) 4674-1799
Televendas
Varejo e atacado no showroom:

(11) 2296-9235
0
0
Orixás (linha especial)
home / Orixás (linha especial)
Obaluaê Orixás em resina
Ref.: 1185
Obaluaê Orixás em resina - Imagem de Obaluaê Orixás em resina de 10cm
Escolha o tamanho
10cm 23cm
Escolha o acabamento
R$ 34,81
Quantidade 1
Obaluaê Orixás em resina
Imagem de Obaluaê Orixás em resina de 10cm

Tamanho: 10cm
Código de preço: 03
Código: 1185
EAN: 7898467317983
Orixá das epidemias e também da cura, é o médico dos pobres. Diz o mito de Obaluaê: Quando Obaluaê ficou rapaz, resolveu correr mundo para ganhar a vida. Partiu vestido com simplicidade e começou a procurar trabalho, mas nada conseguiu. Logo começou a passar fome, mas nem uma esmola lhe deram. Saindo da cidade, embrenhou-se na mata , onde se alimentava de ervas e caça, tendo por companhia um cão e as serpentes da terra. Ficou muito doente. Por fim, quando achava que ia morrer, Olórum curou as feridas que cobriam seu corpo. Agradecido, ele se dedicou à tarefa de viajar pelas aldeias para curar os enfermos e vencer as epidemias que castigavam todos que lhe haviam negado auxilio e abrigo. Por causa do feitiço usado, Omolu nasceu todo deformado. Desgostosa com o aspecto do filho, Nanã abandonou-o na beira da praia, para que o mar o levasse. Um grande caranguejo encontrou o bebê e atacou-o com as pinças, tirando pedaços da sua carne. Quando Omolu estava todo ferido e quase morrendo, Iemanjá saiu do mar e o encontrou. Penalizada, acomodou-o em uma gruta e passou a cuidar dele, fazendo curativos com folhas de bananeira e alimentando-o com pipoca sem sal nem gordura até que o bebê se recuperasse. Então, Iemanjá criou-o como se fosse seu filho.Omolu tinha o rosto muito deformado e a pele cheia de cicatrizes. Por isso, vivia sempre isolado, escondendo-se de todos. Certo dia, houve uma festa de que todos Orixás participavam, mas Ogum percebeu que o irmão não tinha vindo dançar. Quando lhe disseram que ele tinha vergonha de seu aspecto, Ogum foi ao mato, colheu palha e fez uma capa com que Omolu se cobriu da cabeça aos pés, tendo então coragem de se aproximar dos outros. Mas ainda não dançava, pois todos tinham nojo de tocá-lo. Apenas Iansã teve coragem; quando dançaram, a ventania levantou a palha e todos viram um rapaz bonito e sadio; e Oxum ficou morrendo de inveja da irmã. --------------------- Filho de Nanã Buruque, foi desprezado depois de ter nascido por ter a pele cheia de moléstias. Foi criado por Iemanjá e hoje é considerado o orixá das doenças e protetor dos cemitérios. Trabalha junto com Iansan a senhora dos eguns. Texto de: Hildo Siqueira, de Juazeiro do Norte, CE
Oração a Obaluaê Orixás em resina
Novidades
e promoções